Aprender requer esforço e muito estudo por parte do estudante

Inêz Kwiecinski   /   Para a escola, Para os pais   /   Deixe um comentário

Compartilhe este artigo!

Aprender requer esforço e muito estudo por parte do estudante, infelizmente hoje em dia nossas crianças não sentem prazer em estudar. Muitas relutam, tentam fugir deste compromisso a qualquer preço, e o resultado é quase sempre desastroso.

Algumas crianças entram em sofrimento e se desestabilizam pois não conseguem aprender de uma forma simples, as informações não são assimiladas, não há entendimento do que está sendo ensinado pelo professor. E o que deveria ser  simples e prazeroso se transforma num pesadelo.

Alem do mais, para aprendermos algo com êxito, é necessário que o processo de aprendizagem seja significativo e de certa forma divertido. O significado colocado naquilo que se aprende e o prazer sentido nesta conquista fazem com que as experiências vividas sejam gravadas para sempre em nossa memória, permitindo então, que determinado conhecimento faça sentido e seja acionado com maior facilidade.

Como fazer com que os alunos se interessem pela aprendizagem e assim procurem aprimorar mais o que foi aprendido em sala de aula?

Talvez uma das formas seja fazer com que os alunos percebam que os assuntos mencionados em sala fazem parte do cotidiano deles e assim compreendam que o entendimento do mesmo fará com eles possam encontrar meios para solucionar questões inacabadas, aprofundando o conhecimento transmitido, dando significado ao que está sendo estudado.

Aprendizagem significativa

Percebemos claramente isso quando nossos filhos nos trazem suas dúvidas, lições que há tempos não víamos, e como se num passe de mágica nossa memória entra em ação e nos recordamos, lembramos dos nossos professores, lembramos daquela matéria, dos trabalhos que fazíamos, todas as lembranças nos vem à tona. Recordamos com facilidade porque a lição aprendida naquela época fez sentido para nós.  A metodologia utilizada foi significativa, houve aprendizagem, e por consequência as experiências ficaram gravadas em nossas memórias.

Algumas crianças chegam ao 3º ano e ainda não aprenderam a ler, alguma muito menos a escrever.  Pela Lei as escolas não podem reprovar, desta forma nossas crianças seguem com dificuldades! Porque prolongar este período de alfabetização? Algumas crianças precisam sim de mais tempo para aprender, mas essa fase de alfabetização deveria acontecer até o 2º ano e todo esforço deveria ser despendido para que isso acontecesse.

Tenho atendido crianças de escolas públicas e de escolas particulares e o problema é o mesmo. Não podemos dizer que a criança que frequenta a escola pública vem com maior dificuldade, pois tanto uma com a outra nos chegam no mesmo patamar, ou seja, ainda não conseguiram se alfabetizar, não conseguem juntar as letras e formar um fonema que faça sentido.

Em alguns casos, após a avaliação psicopedagógica percebe-se que não se trata de um transtorno e sim de uma dificuldade de aprendizagem de ordem natural experimentadas por todos os aprendentes em alguma matéria ou em algum momento da sua vida escolar.

Na maioria das vezes os fatores causadores destas dificuldades estão relacionados a aspectos evolutivos ou são decorrentes de problemas na proposta pedagógica, de exigência da escola, de falta de assiduidade do aluno, de eventuais conflitos familiares  por exemplo. Estas dificuldades são naturais, evolutivas e, portanto são transitórias, tendem a desaparecer quando há um esforço por parte do aluno ou ajuda de professor particular.

Desta maneira, é fundamental que os professores fiquem atentos aos seus alunos, e percebam o quanto antes qualquer dificuldade, de modo que se possa ajudar, o quanto antes, seja com aulas particulares, reforço na escola, ou a inclusão deste aluno na sala de recursos, todo o esforço deve ser despendido antes que esse aluno chegue ao 4º ano, pois o cérebro tem o tempo certo para aprender, bem isso podemos discutir no próximo artigo!

Espero que você tenha gostado desse texto. E lembre-se de compartilhar com seus amigos clicando logo abaixo.

 

Inêz Kwiecinski
Psicopedagoga Clínica com especialização em Neuropsicopedagogia.
É diretora do Espaço PsicoEnvolver, clínica multidisciplinar que tem a missão de ajudar no desenvolvimento de crianças com dificuldades de aprendizado. Escreve para o Blog PsicoEnvolver.

Compartilhe este artigo!